quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Aos melhores momentos

Mais de uma vez ouvi a analogia de nossa vida com uma viagem de trem, onde escolhemos em que vagão viajar, ao lado de quem sentar, que pessoas descem em estações pelo caminho e outras sobem ao trem... Me agrada tal descrição. Não sei explicar o motivo que me fez lembrar disto neste momento, mas de repente me vieram a mente alguns vagões onde eu escolhi viajar, alguns que saltei antes da estação planejada e outros em que entrei de olhos vendados. O que posso falar de cada vagão é que consegui algo bom de cada um. Por mais que a memória possa me trazer uma primeira imagem negativa da fase/vagão se paro para analisar, algo bom surge.
Neste momento me recordo o que me fez lembrar a “analogia ferroviária”, foi uma breve conversa que tive no trabalho que despertou este "espírito de escritor de auto-ajuda" (risos). Mas o resumo da breve troca de idéias e do ainda mais breve texto que você lê neste momento é: estamos preparados para as coisas boas?

Afinal: "Quando o melhor momento chegar, vai entrar sem bater e chão vai tremer alto como um trovão..." - Nação Zumbi

Escrito ao som de Bossa Nostra - Nação Zumbi

Um comentário:

Alex disse...

pois é doglão já me peguei com esses pensamentos... eu vou te deixar uma questionamento para que evolua a mais um texto:

Será que existe "coisas boas" e/ou coisas "ruins"?

andei pensando... será que as "coisas" ou nós mesmo somos?? ou estamos??